024 – Outros padrões de identificação (R)

Definição e escopo do campo

Número padrão, código ou URI associado à entidade nomeada no campo 1XX que não pode ser acomodado em outro campo (por exemplo, campos 020 e 022).
A fonte do número padrão, código ou URI é identificada no subcampo $2 (Fonte). Recomenda-se identificar uma fonte para números padrão ou códigos em $a; entretanto, indicar a origem de um URI em $0 ou $1 é opcional quando não há $a. Quando os identificadores são de diferentes fontes, eles devem ser registrados em diferentes ocorrências do campo 024.

Orientações para aplicação do campo

Indicadores

Primeiro indicador – Tipo de número padrão ou código

7 – Fonte especificada no subcampo $2

8 – Tipo não especificado de número padrão ou código


Segundo indicador – Indefinido

Indefinido e contém um espaço em branco (#).


Subcampos

$a – Número padrão ou código (NR)


$c – Termos de disponibilidade (NR)

Termos de disponibilidade e/ou informações de qualificação sobre disponibilidade.


$d – Códigos adicionais seguindo o número padrão ou código (NR)

Quaisquer dígitos opcionais à direita do número ou código.


$q – Informação de qualificação (R)

Uma breve declaração de informações qualificatórias relativas ao item associado a um número, sendo registrado no subcampo $a ou $z.


$z – Número padrão ou código cancelado/inválido (R)

Se um número ou código válido do mesmo tipo não for conhecido, o subcampo $z pode aparecer sozinho no campo 024.


$0 – Número de controle do registro de autoridade (R)

Um URI acionável e analisável por máquina que identifica um nome ou rótulo para uma entidade. Quando desreferenciado, o URI aponta para informações que descrevem esse nome. Nota: Os identificadores não referenciáveis por máquina na forma de cadeias alfanuméricas são registrados no subcampo $a.

Veja a descrição deste subcampo no Apêndice A: Subcampos de controle.


$1 – URI do objeto do mundo real (R)

Veja a descrição deste subcampo no Apêndice A: Subcampos de controle.


$2 – Fonte (NR)

Código MARC que identifica a origem dos identificadores. Usado apenas quando o primeiro indicador contém o valor 7 (Fonte especificada no subcampo $2).

Código advindo do documento: Standard Identifier Source Codes.


$6 – Ligação (NR)

Veja a descrição deste subcampo no Apêndice A: Subcampos de controle.


$8 – Campo de ligação e número de sequência (R)

Veja a descrição deste subcampo no Apêndice A: Subcampos de controle.


Exemplos

024    7# $a T-345246800-1 $2 iswc
024    7# $a 0A9-2002-12B4A105-6 $2 istc
024    7# $a 0000000121491740 $2 isni
[ISNI para Ruth Rendell]
010 ## $a n 79034525
024 7# $a 500010879 $0 http://vocab.getty.edu/ulan/500010879 $1 http://vocab.getty.edu/ulan/500010879-agent $2 gettyulan

Convenções de entrada

Estrutura – Outros identificadores padrão são códigos alfanuméricos exclusivos, permanentes e internacionalmente reconhecidos usados para identificar entidades. Os códigos podem ser definidos pela ISO (International Organization for Standardization) e atribuídos por agências designadas. Alguns exemplos desses identificadores incluem o ISTC (International Standard Text Code), o ISWC (International Standard Musical Work Code) e o ISAN (International Standard Audiovisual Number). A estrutura desses números é determinada pelas agências que os formulam.


Histórico

  • $q – Informações de qualificação [NOVO, 2013]
  • $0 – Número de controle do registro de autoridade [NOVO, 2019]
  • $1 – URI do objeto do mundo real [NOVO, 2019]
  • $2 – Fonte do número ou código [RENOMEADO, 2019]

Histórico da tradução:

  • 2021-05-26 – Publicação da tradução